Nem em ‘suaves prestações’: depois de anos de gastança, Atlético-MG e Cruzeiro sofrem para contratar

ESPN.com.br
Jorge Nicola: Flamengo, Palmeiras e Cruzeiro negociam com empresário de Ricardo Goulart

Se em anos anteriores a dupla de rivais formada por Cruzeiro e Atlético abria os cofres para fazer contratações, o ano de 2018 tem tudo para ser o contrário. Em largas dificuldades financeiras, ambos começam a indicar apostas por jogadores do esquema "bom e barato", recorrendo até mesmo a empréstimos de outros clubes.

No caso do Cruzeiro, a única transferência já sacramentada é a de Egídio. O lateral-esquerdo, que estava no Palmeiras, viu seu contrato se encerrar no Allianz Parque e não ser renovado, uma vez que era um dos jogadores do elenco alviverde mais criticados pela torcida. Ele chegará apenas sob os custos do salário.

Quem está muito perto e já apalavrado é o volante Bruno Silva. O Botafogo, clube que detém seus direitos, porém, faz jogo duro pela sua liberação enquanto o pagamento não seja feito pela "Raposa".

Em entrevista, o presidente alvinegro, Carlos Eduardo Pereira, afirmou que, enquanto o time mineiro não depositar o pagamento de R$ 4 milhões ao Bota o mais rapidamente possível, nenhum documento será enviado ao Cruzeiro para que o contrato seja assinado.

"O que ocorre em relação ao Cruzeiro é uma divergência sobre a data do pagamento. O Botafogo quer que o pagamento seja feito o mais cedo possível para que os jogadores possam se apresentar já nos novos clubes. O Rony se apresentar ao Botafogo, e o Bruno, ao Cruzeiro. Depende fundamentalmente do Cruzeiro. Quanto mais rápido o Cruzeiro fizer o pagamento que combinou com o Botafogo, teremos condições de realizar o negócio", explicou o mandatário.

Atlético-MG anuncia contratação de Samuel Xavier, que diz: 'Espero entrar para a história do clube'

Um dos destaques da última temporada no Campeonato Turco, o atacante Fernandão também é um dos alvos da diretoria celeste para 2018. O que dificulta sua chegada à Toca da Raposa II são os seus altos salários, que, de acordo com o Superesportes, chegam à marca de 2 milhões de euros por ano (cerca de R$ 7,75 milhões).

O Cruzeiro, por conta das dificuldades em seus cofres, não pretende arcar com esses vencimentos.

Ali Atmaca/Anadolu Agency/Getty Images
Fernandão pode chegar ao Cruzeiro
Fernandão pode chegar ao Cruzeiro

Além disso, ainda segundo o periódico mineiro, o Fenerbahce aumentou a pedida inicial de 1,5 milhão (R$ 5,8 milhões) para 3 milhões de euros (R$ 11,6 milhões), ou seja, o dobro.

Por fim, a dificuldade cruzeirense se resume ao volante Hudson. O São Paulo, dono de seus direitos, busca receber 1,5 milhão de euros (R$ 5,8 milhões) em seis parcelas trimestrais, aquilo que está alinhavado em seu contrato.

A “Raposa”, no entanto, ainda busca fazer negócio com o “Tricolor” paulista cedendo 25% do que possui do atacante Lucca, hoje no Corinthians, além de 400 mil euros.

Já no caso do Atlético-MG, a situação é um pouco pior que a do rival. As gastanças com jogadores mais badalados no passado, como Robinho e Fred, por exemplo, fez com que o clube recorresse ao Palmeiras para reforçar seu elenco.

Bruno Ulivieri/Raw Image/Gazeta Press
Arouca jogará pelo Atlético-MG em 2018
Arouca jogará pelo Atlético-MG em 2018

Chegaram o volante Arouca e o atacante Erik, ambos por empréstimo. Eles não teriam espaço no time paulistano e têm a chance de mostrarem valor nas mãos do técnico Oswaldo de Oliveira.

Além deles, o lateral-direito Samuel Xavier foi confirmado como reforço do “Galo”, também chegando emprestado pelo Sport.

Quem tem boas chances de chegar a Vespasiano – e, sim, chegaria por empréstimo – é mais um meia palmeirense que pode voltar a não ter espaço clube: Raphael Veiga.

Por enquanto, o único jogador que pode acabar vestindo a camisa alvinegra em 2018 mediante pagamento é Róger Guedes. Para contratar o ponta do “Verdão”, o Atlético ofereceu o lateral-direito Marcos Rocha, o que foi recusado pela diretoria paulista.

Agora, o “Galo” pensa na viabilização de uma parceria com o BMG (Banco de Minas Gerais), antigo patrocinador do clube e que briga pelos naming rights da futura arena atleticana. Neste caso, o nome do atleta é considerado bom, com mercado futuro e que pode render bons frutos.

Seguindo a procura para enxugar seus gastos, o Atlético paralisou as negociações de renovação de contrato com Robinho, atacante mais badalado do time. O salário do ex-santista é de R$ 800 mil e ele até já reafirmou que aceitaria uma diminuição nos seus vencimentos para estender seu vínculo, que vai até 31 de dezembro.

Hudson por Alisson? Comentaristas opinam sobre possível troca entre Cruzeiro e São Paulo

Buscando suas respectivas contratações, Cruzeiro e Atlético iniciarão, a partir do começo de janeiro, a preparação para a temporada de 2018. Oficialmente, o primeiro estreia diante do Tupi, no Mineirão, no dia 17, às 21h45 (de Brasília). Já o segundo tem confronto marcado com o Boa Esporte, fora de casa, no mesmo dia, mas às 19h30 (de Brasília).