Jornal corneta reforços do Barcelona: 'Seis contratações que não serviram para (quase) nada'

ESPN.com.br
Getty
Paco Alcácer e Samuel Umtiti, duas das contratações do Barcelona para 2016/2017
Paco Alcácer e Samuel Umtiti, duas das contratações do Barcelona para 2016/2017

A queda do Barcelona nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa sem fazer um gol na Juventus mereceu críticas severas dos jornais catalães.

O diário Sport, por exemplo, lembrou as seis contratações feitas para a atual temporada e decretou: "A conclusão está muito clara: os reforços não serviram para (quase nada), e no próximo mercado o Barça deverá fazer um novo desembolso importante para trazer mais competitividade ao elenco".

No total, o Barça gastou 123 milhões de euros no goleiro Jasper Cillessen (13), no lateral Lucas Digne (17), no zagueiro Samuel Umtiti (25), nos meias André Gomes (35) e Denis Suárez (3) e no atacante Paco Alcácer (30).

Nos dez jogos feitos pelo time blaugrana na Champions, nenhum dos 26 gols foram marcados por essas contratações, e só Umtiti tem sido utilizado por Luis Enrique como titular.

Dani Alves, sobre classificação da Juve: 'Nem nos meus melhores sonhos seria assim'

O jornal ainda cita as duas contratações feitas em 2015/2016, Arda Turan (34 milhões de euros) e Aleix Vidal (18 milhões de euros), para lembrar: da equipe campeã da Champions em 2015 - exatamente em um final contra a Juventus -, apenas dois titulares mudaram, Sergi Roberto e Umtiti nas vagas de Dani Alves e Mascherano, respectivamente.

"A ideia de que os titulares são tão bons que acabam insubstituíveis já não vale. Porque nessas duas últimas temporadas, a equipe blaugrana fracassou na Champions, caindo em ambas ocasiões nas quartas de final", lembra o Sport.

Gian, sobre 'Pique x Sergio Ramos': 'Briga boa para ver quem é mais beneficiado pela arbitragem'

"As contratações deviam servir para oferecer alternativas ao técnico, mas nenhum trouxe a qualidade suficiente para desbancar as 'vacas sagradas', que seguem jogando a maioria dos minutos apesar das polêmicas rotações de Luis Enrique".

Gian 'elogia' choro de Neymar: 'Isso é ambição esportiva. Traduz o quanto ele tinha de esperança'

"A responsabilidade dos novos reforços recairá, integralmente, em Albert Soler e Robert Fernández, os dois máximos responsáveis futebolísticos do clube. Que, além disso, terão outra tarefa tão importante (ou mais) do que a de incorporar novos jogadores: decidir o técnico que substituirá Luis Enrique", analisou.